quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Todos são iguais perante Deus

O Brasil sempre foi reconhecido mundialmente como o lugar onde todas as etnias convivem pacificamente e em igualdade de direitos. Vejo com grande aflição o movimento político que visa destruir essa harmonia em nome de uma tal reparação. A população brasileira é predominantemente "parda" (mistureba), mas criaram cotas que favorecem aos negros, agora também para os pardos (os indígenas estão incluídos)... Por fim vai restar uma "minoria branca". Toda ação provoca uma reação e o surgimento do fundamentalismo. Não irei me surpreender se surgir uma versão brasileira da Ku Klux Klan.


O que dá dignidade a um povo é maturidade política, educação de qualidade, acesso aos serviços públicos em pé de igualdade e emprego (qualidade de vida). O nosso país está se fragmentando em seguimentos sociais em vez de unirmos a cada dia mais.


Declaro aqui que Deus não criou "raças" de humanos, mas humanos com características étnicas diferentes, cada qual com a sua beleza e particularidade, mas todos são iguais perante Deus, pois a Bíblia diz isso.


Ano que vem tem eleições, aí vem os políticos e dão mais bolsa família, mais bolsa disso e daquilo, e o povo deixa de lutar pelo o que é seu de direito: uma país melhor e com direitos iguais para todos.


Orem pelo Brasil!

*************************************************
Obs: A Lei 12.711 define que, até 2016, as instituições federais de ensino superior devem reservar 50% das vagas para estudantes autodeclarados pretos, pardos e indígenas.


Gênesis 1:26  E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo réptil que se move sobre a terra.


Romanos 3:23  Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Dc Santos liberto das drogas

No dia 3 de Novembro de 2013 o diácono Edésio Santos testificou das maravilhas que Deus realizou em sua vida. Com uma vida de idas e vindas à Igreja, sem nunca se firmar, acabou sendo atraído pelo mundo das drogas trazendo para si e para sua família uma dor imensa. As drogas consumiram boa parte das suas finanças a ponto de estar devendo ao tráfico e sem poder pagar. Estava triste e arrasado quando um irmão o encontrou e lhe apresentou um centro de recuperação evangélico.